Plenitude na pobreza de espírito

Plenitude na pobreza de espírito

“Bem aventurado o pobre de espírito porque dele é o reino dos céus”…Tenho que confessar algo: cresci na igreja, mas nunca havia entendido bem essa citação das escrituras. Eu ficava bem confusa com essa declaração, pensando sobre o que isso poderia ser.

Mas, estudando sobre um dos mais famosos ensinamentos de Jesus, o sermão do monte, aprendi finalmente do que Ele estava falando. E é sobre essa bem aventurança que vamos falar aqui.

Pobreza de espírito é o estado de todo ser humano, porém bem aventurados são aqueles que reconhecem o quão pobres são em si mesmos e que não há nada que possam produzir que mude esse estado. É reconhecer nossa falta e carência diante de Deus.

Pobreza é a falta do necessário à vida. Quando olhamos para nós e nos deparamos com a  inabilidade de produzir vida em nosso próprio espírito, somos levados ao reconhecimento da pobreza espiritual. Não podemos comparar-nos a outras pessoas para justificar nosso “nível”  de vida interior, precisamos nos comparar a palavra de Cristo e nos contrapondo a ela, só nos resta admitir que não podemos andar em tão elevado padrão sem ajuda, ou seja, não alcançamos ainda o essencial e tampouco podemos faze-lo sem a intervenção do próprio Deus.

Há tanto que Deus deseja fazer em nós e através de nós. Olhando para os evangelhos somos confrontados com o estilo de vida que Jesus nos chamou a viver e a autoridade que Ele nos deu para fazer até mesmo, obras maiores do que Ele mesmo fez. Porém nós nos acostumamos com a vida e permitimos que coisas do dia a dia adormeçam nosso coração, nos acostumamos com a mediocridade. Viver no estado de pobreza espiritual significa viver em uma área de desconforto. Reconhecer que o que temos é insuficiente e precisamos constantemente de mais de Deus, estando inconformados com qualquer coisa que seja menos do que plenitude. Jesus nos diz que se nós que somos maus sabemos dar boas dádivas aos nossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lhe pedirem. Essa fome, é justamente para que Ele nos dê mais.

Ser pobre de espirito é reconhecer que não podemos amar o nosso próximo como a nós mesmos sem a ajuda de Deus, assim como não podemos curar o enfermo ou se compadecer do necessitado, estender misericórdia ou ser manso… Quão escassos dessas riquezas somos em nós mesmos, e somente com a ajuda de Deus podemos viver essa realidade. O que temos comparado ao que está disponível a nós, só nos faz perceber que não temos nada.

Podemos conhecer a Deus muito mais do que conhecemos hoje, se o conforto não for maior do que a pobreza. Há mais de Deus acessível a nós e Ele está nos chamando a andar em uma nova realidade, Ele está nos convindo a subir ao monte do Senhor e conhece-Lo. Quando experimentamos a dor da separação, a dor da distância daquilo que poderíamos ter e do que temos hoje estaremos apenas no início de pobreza de espírito.

Deixe uma resposta

Fechar Menu

O Futuro

Dwayne Roberts

A esperança sustentada pela fé cristã revela-se na grande manifestação do retorno de Jesus. Conhecer os aspectos da volta de Cristo é justamente o que nos ajudará a cultivar uma vida de fidelidade e sabedoria para a eternidade.

Em “O Futuro” teremos uma visão geral das passagens bíblicas que enunciam o propósito da segunda vinda, a partir da construção de uma linha temporal que abrange a primeira vinda, a motivação da cruz e o retorno de Cristo.

Tudo isso certamente culminará não somente em uma compreensão racional dos eventos futuros, mas irá gerar em nós uma visão de eternidade. Essa visão nos levará a caminhar com o desejo genuíno de agradar ao Senhor e a nos posicionar a partir da expectativa daquilo que está por vir.

Seremos chamados a despertar sobre a realidade da volta de Cristo, vigiando e orando constantemente como um ato de preparação, sabendo que Cristo não nos chama para sucesso ou fracasso, Ele nos chama unicamente à fidelidade.

Na espera por Cristo, somos convidados a cultivar intimidade com Ele em nossos corações, por intermédio do nosso relacionamento com Deus e do zelo pelo Senhor, elevando nossas obras à recompensas celestiais e não terrenas.

Crescendo nos Dons Espirituais

Esta matéria vai desenvolver o Espírito de revelação na vida do cristão, a fim de capacitá-lo para andar em maturidade nos Dons do Espírito. É o Espírito profético que desenvolve o testemunho de Jesus em nossas vidas e nos empodera, dando graça para amadurecermos e crescermos nos dons espirituais. Durante essas aulas vamos examinar os dons espirituais e aprender a executá-los melhor, andando em maturidade e liberdade para ministrar ao perdido, ao quebrado e à igreja.

A vida do Rei Davi

Dale Anderson

Davi viveu por volta de 1000 a.C. e foi o terceiro rei de Israel. Sua história é relatada de I Samuel 16 a II Samuel 1:1. Ele foi um rei popular e o personagem do Antigo Testamento mais vezes mencionado na Bíblia. Davi foi o oitavo filho de Jessé e morava em Belém.

Durante o estudo de “A Vida do Rei Davi”, observaremos como se desenvolveu o destino do menino que pastoreava as ovelhas do seu pai e veio a se tornar uma das figuras mais importantes da história de Israel, um rei cujo o grande impacto foi além das fronteiras de sua nação e se estende por gerações.

Veremos não apenas os acontecimentos da vida do homem segundo o coração de Deus, mas quais aspectos de seu caráter e identidade foram tocados e transformados ao ter seu coração exposto às dificuldades, bênçãos e desafios da jornada que lhe foi proposta pelo Senhor.

O pastor, o herói, o guerreiro, o musicista adorador, o rei conquistador de nações. Descubra conosco como o posicionamento de coração de um frágil, porém, sincero amigo de Deus diante das situações que viveu tiveram tão profundo impacto.

Cantares de Salomão

Jennifer Roberts

Cantares é uma canção de amor escrita pelo Rei Salomão para a sua amada Sulamita. Dentre as mais de mil canções que compôs, ele considerou esta a maior de todas elas.

Além de sua interpretação natural como uma canção sobre o amor entre um homem e uma mulher, devido à natureza alegórica da linguagem com que foi escrito, há outra interpretação bastante comum aplicada a este livro. Esta interpretação trata da perspectiva das verdades espirituais sobre o relacionamento entre Jesus e a Sua Noiva descritas por trás desta história natural, em uma linguagem poética.

Nosso objetivo ao estudarmos o livro de Cantares é encontrar, à luz do Novo Testamento, as verdades acerca das emoções de Deus para conosco, buscando entender de que forma respondemos a elas nas diferentes estações de nossas vidas, que estão refletidos neste cântico. Entender as emoções de um Deus que nos ama mesmo em meio às nossas fraquezas e que deseja se relacionar conosco no decorrer de toda a nossa jornada, nos faz confiantes em Seu amor por nós. Essa confiança nos capacita a amá-Lo de volta com todo o nosso coração, alma, mente e forças.

Desvendar “Cantares de Salomão” é uma ferramenta importante que nos leva a perceber o coração do Deus-Noivo e nos faz desfrutar das maravilhosas recompensas encontradas ao perceber as Suas afeições na história que Ele está escrevendo conosco.

Sermão do Monte

Dwayne e Jennifer Roberts, Webb Venga e Vinicius Sousa.

O “Sermão do Monte” é um discurso de Jesus Cristo, que pode ser lido nos Evangelhos de Mateus e de Lucas. Ao longo deste sermão, Jesus ensina lições de conduta e moral, ministrando os princípios que orientam a verdadeira vida cristã. Essa vida conduz a humanidade ao Reino de Deus. Nos aprofundaremos em cada assunto abordado por Jesus, que ensinou a todos que o ouviam e estes desfrutaram de palavras  cheias de sabedoria e instrução e viram Jesus expressar Seu desejo por retidão e justiça ao ensinar.

Estudaremos as bem-aventuranças e a sua importância; veremos tópicos como a pobreza de espírito, o lamento, a mansidão e a fome espiritual; entraremos em assuntos como misericórdia, pureza, pacificação e perseguição e estudaremos o impacto do reino ao sermos sal e luz.

O Sermão do Monte também trás os ensinamentos de Jesus sobre como vencer o espírito de homicídio, como vencer o espírito de imoralidade, como honramos o matrimônio e nossos compromissos, como substituir o amor passivo pelo amor ativo, como vencer a ansiedade e o medo, além de temas como “devemos ou não devemos julgar alguém?”.

Esse estudo marcará nossa caminhada cristã e nos ajudará, através das Escrituras, a colocar em prática o Sermão do Monte vivendo conforme disse Jesus: “Portanto, sejam perfeitos, assim como o seu Pai celestial é perfeito”. Mateus 5:48

A Majestade de Cristo

Allen hood

O conhecimento de Jesus Cristo não é apenas um meio de salvação para o perdido, é também um meio de santificação para os cristãos. A estratégia de Deus para conduzir a Igreja à plenitude é destacar a glória de Seu Filho, fazendo com que a Igreja O ame de forma madura. Nada a respeito da graça de Deus é mais poderoso do que Sua revelação ao coração humano. Sua revelação transforma nossas emoções, nossos pensamentos e satisfaz nossos corações. A revelação mais transformadora e emocionante de Deus é Jesus Cristo. Deus se fez conhecido através do Seu Filho, Jesus!

Em “A Majestade de Cristo” iremos percorrer a Bíblia de Gênesis à Apocalipse. Nessa jornada estudaremos as profecias do Antigo Testamento que se cumpriram na primeira vinda de Jesus, bem como aquelas que ainda se cumprirão no Reino que está por vir.

Abordaremos também o coração do Noivo; o princípio de contemplar e se tornar; a preexistência de Cristo; Sua encarnação; Sua divindade; os atributos de Sua humanidade; Sua mansidão; Seu zelo; Seu ciúmes; a crucificação; a multiforme beleza da salvação; a vitória da Ressurreição e o retorno do Rei.

Descobrindo a Beleza de Deus

Dale Anderson

Nossa confiança em reconhecer a voz de Deus e experimentar Sua beleza aumentará a medida que entrarmos em contato com as verdades de quem Ele é em “Descobrindo a Beleza de Deus”.

Abordaremos assuntos como cosmovisão, que é a estrutura por meio da qual alguém entende e percebe a vida. Por esse motivo, a cosmovisão influencia a maneira como alguém percebe Deus, a origem de tudo, o mal, a natureza humana, os valores e o destino. É possível definir a cosmovisão como o filtro através do qual uma pessoa enxerga o mundo. Como cristãos, baseamos nossos valores na infalível Palavra de Deus e essa é a nossa cosmovisão bíblica. Cremos inteiramente na verdade da Palavra de Deus, sendo ela o fundamento de nossas vidas.

Teremos a oportunidade de compreender melhor as emoções de Deus, percebendo que as emoções humanas são diferentes das emoções do Criador. E aprenderemos sobre a importância de definir religião e espiritualidade.

Estudaremos também os hinos e as descrições de Jesus encontradas no livro de Apocalipse e estudaremos vários aspectos da natureza de Deus descritos na Palavra. Isso nos ajudará a obter uma revelação mais ampla a respeito de quem Jesus é e portanto, da excelência da Sua beleza.

Conexão com Deus

Dwayne Roberts

A vida de oração não é apenas um canal que nos aproxima de Deus, mas é também a fonte que nos conecta ao sentido original da criação e a nossos propósitos individuais.
A intimidade com Senhor é essencial para construir as bases da vida de um cristão que deseja se tornar maduro. Entendemos isso quando percebemos que essa intimidade direciona o coração humano para responder em amor voluntário e devoto ao Senhor sem que isso seja uma mera obrigação.

Em “Conexão com Deus” veremos que conhecer os desejos do coração de Jesus significa caminhar em um modelo que nos levará a uma parceria grandiosa. Conhecê-Lo instigará a nossa capacidade de amá-Lo e de nos submetermos aos processos de santificação que nos aproximarão da realidade de uma noiva sem mancha e sem mácula, desejada por Cristo.

Permanecer em Jesus é o pilar fundamental apresentando ao longo destes estudos. É justamente esse o processo que permitirá a produção de frutos sinceros, de uma santificação que não é medida como um fardo, mas se apresenta no privilégio de vê-Lo face a face. Esse é o chamado para uma só coisa: o primeiro mandamento como o principal foco da vida cristã, em uma devoção simples que faz da nossa comunhão com Deus o lugar de verdadeiro encontro com Jesus.

Vida de Oração

Dwayne Roberts

A disciplina da oração é um dos pilares mais importantes da nossa caminhada cristã e é algo absolutamente essencial para o nosso desenvolvimento espiritual. A Bíblia nos mostra que o próprio Jesus retirava-se constantemente para orar em secreto e a partir deste lugar de oração Sua vida e ministério na Terra, o poder e a influência em que Ele caminhava, fluíam. Se Ele viveu assim, sabemos que devemos fazer o mesmo.

Por que motivo muitas vezes nos encontramos frustrados e entediados em nossa vida de oração? Como devemos orar? Quais são os benefícios de orar? Qual é o verdadeiro propósito de desenvolvermos uma vida de diálogo diário com o Criador?
Essas e outras questões serão alguns dos temas que abordaremos em nossos estudos de “Vida de Oração”, buscando encontrar a mesma satisfação, alegria, poder e propósito que Jesus encontrava em Seus encontros secretos com o Pai.

Desenvolver, em profundidade, nossa vida de oração é um convite do Senhor para uma jornada de relacionamento com Ele que começa agora e continuará por toda eternidade. Entender como usar esta ferramenta importante e como responder a este convite pode mudar para sempre as nossas vidas.